Posts Tagged 'Paula Guerra'

Music and more than music

 Fotografias cedidas por Hugo Ramone. O punk representou, nas sociedades ocidentais, um marco de rutura e reposicionamento face à estrutura social existente acompanhado de uma banda sonora. Ora, é neste quadro que pretendemos abordar o punk português, considerando a sua

Music and more than music

 Fotografias cedidas por Hugo Ramone. O punk representou, nas sociedades ocidentais, um marco de rutura e reposicionamento face à estrutura social existente acompanhado de uma banda sonora. Ora, é neste quadro que pretendemos abordar o punk português, considerando a sua

KISMIF Summer School Gettin’ Underground Together!

Gettin’ Underground Together! Dates: 13-14 July 2015 Venues: Faculty of Arts and Humanities of University of Porto, Portugal   KISMIF Convenors: Andy Bennett and Paula Guerra. KISMIF Scientific Committee: Alastair Gordon, Andy Bennett, Augusto Santos Silva, Carles Feixa, Heitor Alvelos,

KISMIF Summer School Gettin’ Underground Together!

Gettin’ Underground Together! Dates: 13-14 July 2015 Venues: Faculty of Arts and Humanities of University of Porto, Portugal   KISMIF Convenors: Andy Bennett and Paula Guerra. KISMIF Scientific Committee: Alastair Gordon, Andy Bennett, Augusto Santos Silva, Carles Feixa, Heitor Alvelos,

KISMIF International Conference 2015

Datas: 13-17 julho 2015 Locais: Faculdade de Letras da Universidade do Porto Casa da Música   Coordenadores KISMIF: Andy Bennett e Paula Guerra. Comissão Científica KISMIF: Alastair Gordon, Andy Bennett, Augusto Santos Silva, Carles Feixa, Heitor Alvelos, Jeder Janotti Jr., João Queirós,

KISMIF International Conference 2015

Datas: 13-17 julho 2015 Locais: Faculdade de Letras da Universidade do Porto Casa da Música   Coordenadores KISMIF: Andy Bennett e Paula Guerra. Comissão Científica KISMIF: Alastair Gordon, Andy Bennett, Augusto Santos Silva, Carles Feixa, Heitor Alvelos, Jeder Janotti Jr., João Queirós,

More than Loud! II Os mundos dentro de cada som

13 novembro 2014 Faculdade de Letras Universidade do Porto Sala de Reuniões, 10h00-18h00   Comissão Científica: Augusto Santos Silva Helena Vilaça José Madureira Pinto Paula Guerra (coord.)   O More than Loud! constitui um momento de discussão em torno da

More than Loud! II Os mundos dentro de cada som

13 novembro 2014 Faculdade de Letras Universidade do Porto Sala de Reuniões, 10h00-18h00   Comissão Científica: Augusto Santos Silva Helena Vilaça José Madureira Pinto Paula Guerra (coord.)   O More than Loud! constitui um momento de discussão em torno da

CFP Revista Cidades Comunidades e Territórios

Dossier Especial Tema: Cenas musicais, comunidades, identidades e culturas urbanas Coordenadores: Pedro Costa, ISCTE-IUL, DINAMIA’CET-IUL – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal Paula Guerra, FLUP, IS-UP, GCCR, Universidade do Porto, Portugal   No seguimento da estimulante reflexão ocorrida entre os dias

CFP Revista Cidades Comunidades e Territórios

Dossier Especial Tema: Cenas musicais, comunidades, identidades e culturas urbanas Coordenadores: Pedro Costa, ISCTE-IUL, DINAMIA’CET-IUL – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal Paula Guerra, FLUP, IS-UP, GCCR, Universidade do Porto, Portugal   No seguimento da estimulante reflexão ocorrida entre os dias

Catálogo “MATTER, ANTIMATTER and FRAGMENTS : a bibliographic and iconographic exhibition” disponível online

MATTER, ANTIMATTER and FRAGMENTS_ a bibliographic and iconographic exhibition.pdf by kismif

Catálogo “MATTER, ANTIMATTER and FRAGMENTS : a bibliographic and iconographic exhibition” disponível online

MATTER, ANTIMATTER and FRAGMENTS_ a bibliographic and iconographic exhibition.pdf by kismif

Revolução punk: no feelings, no fun, no future

Em termos de ideário, e no contexto inglês, o punk assume-se como um movimento contestatário nas dimensões artística, económica e social. Contextualiza-se num período de forte crise económica e reclama uma pertença aos indivíduos marginalizados pela sociedade vigente. O diletantismo

Revolução punk: no feelings, no fun, no future

Em termos de ideário, e no contexto inglês, o punk assume-se como um movimento contestatário nas dimensões artística, económica e social. Contextualiza-se num período de forte crise económica e reclama uma pertença aos indivíduos marginalizados pela sociedade vigente. O diletantismo

Punk is not dead: breve enunciado

“Eu não acho que os punks vivam de forma diferente… quando era puto dava muito mais ênfase à estética. Claro que a partir do momento em que a palavra punk seja tão deturpada que já não dê para usá-la, então

Punk is not dead: breve enunciado

“Eu não acho que os punks vivam de forma diferente… quando era puto dava muito mais ênfase à estética. Claro que a partir do momento em que a palavra punk seja tão deturpada que já não dê para usá-la, então