Author Archives: Keep it Simple, Make it Fast!

Punk is not dead: breve enunciado

“Eu não acho que os punks vivam de forma diferente… quando era puto dava muito mais ênfase à estética. Claro que a partir do momento em que a palavra punk seja tão deturpada que já não dê para usá-la, então

Punk is not dead: breve enunciado

“Eu não acho que os punks vivam de forma diferente… quando era puto dava muito mais ênfase à estética. Claro que a partir do momento em que a palavra punk seja tão deturpada que já não dê para usá-la, então

Música e mais que música, punk e mais que punk

A identidade não é necessariamente o que somos, mas o que dizemos que somos. Aqui, consideraremos como porta de entrada, nesse discurso, as palavras ditas pelas bandas, por duas formas: quando se nomeiam a si próprias e nas letras das

Música e mais que música, punk e mais que punk

A identidade não é necessariamente o que somos, mas o que dizemos que somos. Aqui, consideraremos como porta de entrada, nesse discurso, as palavras ditas pelas bandas, por duas formas: quando se nomeiam a si próprias e nas letras das

KISMIF International Conference

  NOVO PRAZO Considerando o número de pessoas interessadas no KISMIF International Conference, vamos prolongar o prazo para submissão de resumos para 15 de Fevereiro de 2014.     Para mais detalhes sobre a KISMIF International Conference: http://kismif.eventqualia.net kismif.conference@gmail.com https://www.facebook.com/kismif.conference2014

KISMIF International Conference

  NOVO PRAZO Considerando o número de pessoas interessadas no KISMIF International Conference, vamos prolongar o prazo para submissão de resumos para 15 de Fevereiro de 2014.     Para mais detalhes sobre a KISMIF International Conference: http://kismif.eventqualia.net kismif.conference@gmail.com https://www.facebook.com/kismif.conference2014

Fanzines punk em Portugal (1978-2013): uma cronotopia

Embora o surgimento dos primeiros fanzines tenha acontecido nas décadas de 1920-30 associado aos fãs de ficção científica, a verdade é que a produção, distribuição e consumo de fanzines ganhou relevância global com a emergência do fenómeno do punk no

Fanzines punk em Portugal (1978-2013): uma cronotopia

Embora o surgimento dos primeiros fanzines tenha acontecido nas décadas de 1920-30 associado aos fãs de ficção científica, a verdade é que a produção, distribuição e consumo de fanzines ganhou relevância global com a emergência do fenómeno do punk no

Génese do punk em Portugal: o local e o global

Em Portugal, a Revolução de abril de 1974 funcionou como um catalisador de vontades, de reivindicações e de manifestações, e nesse âmbito foi favorável ao eclodir das primeiras manifestações punks em Portugal. Na cidade de Lisboa, existiam pequenos grupos de

Génese do punk em Portugal: o local e o global

Em Portugal, a Revolução de abril de 1974 funcionou como um catalisador de vontades, de reivindicações e de manifestações, e nesse âmbito foi favorável ao eclodir das primeiras manifestações punks em Portugal. Na cidade de Lisboa, existiam pequenos grupos de

Abertura

«Atenção! Atenção! Aviso à população! Atenção! Atenção! Aviso à população!» (Mão Morta, 1999) Hoje, ocorreu uma fuga no sistema. O KISMIF abandona os gabinetes e aloja-se no HTML para vos aliciar para uma viagem pelo espaço virtual do projeto Keep

Abertura

«Atenção! Atenção! Aviso à população! Atenção! Atenção! Aviso à população!» (Mão Morta, 1999) Hoje, ocorreu uma fuga no sistema. O KISMIF abandona os gabinetes e aloja-se no HTML para vos aliciar para uma viagem pelo espaço virtual do projeto Keep