How do I get it?

Fight for your right

03 How do I get it

Propriedade: Bárbara Cabral

O foco de investigação do KISMIF situa-se numa aproximação conceptual às culturas populares urbanas, explorando a densidade das interações sociais e de formas de comunicação, que são a principal característica que aciona manifestações culturais mistas ou híbridas, nas quais se inserem as manifestações punk.

O KISMF preconiza uma articulação entre a relação entre a estética/conceção do som das obras, como resultado de uma criação singular e individual com a teia de relações que as obras estabelecem entre si, e os recursos dos diferentes agentes sociais (criadores, intermediários e consumidores).

Como estratégia para apreender a complexidade e a singularidade do fenómeno punk, o KISMIF segue um leque diversificado de metodologias de cariz extensivo e intensivo sobre uma matriz de etnografia reflexiva. O KISMIF investiga para agir. Numa primeira fase, o trabalho consiste na condução de entrevistas, na recolha de histórias de vida, na análise documental e de casos de estudos e ainda na definição de grupos focais. A fase final do projeto passará por reunir investigadores e agentes no terreno para a discussão e disseminação dos resultados obtidos. O corolário passará pela produção de um documentário, de um arquivo e de uma plataforma digital sobre o punk em Portugal.

Um dos princípios subjacentes à orientação metodológica do KISMIF é a condução de múltiplas estratégias de pesquisa de terreno, de forma a abranger a pluralidade de sentidos e intenções dos atores sociais que, de algum modo, estão ou estiveram envolvidos na cena punk em Portugal. É expectável que o contacto direto com o objeto de estudo preconizado pela abordagem etnográfica potencie a formulação de um sentido mais amplo, mais rico e mais complexo face ao punk. Na medida em que o punk é um fenómeno musical transmediático, será dada também uma atenção particular aos métodos de investigação visuais e etnográficos.

Share