Fanzines e Media

Exposição: God Save the Portuguese Fanzines!

Os fanzines são objetos caseiros, produzidos de forma artesanal, individual ou coletivamente, e que têm, em geral, uma circulação limitada. Os primeiros fanzines surgem nas décadas de 1920-30 e estavam associados a fãs de ficção científica. Contudo, a produção, distribuição

Exposição: God Save the Portuguese Fanzines!

Os fanzines são objetos caseiros, produzidos de forma artesanal, individual ou coletivamente, e que têm, em geral, uma circulação limitada. Os primeiros fanzines surgem nas décadas de 1920-30 e estavam associados a fãs de ficção científica. Contudo, a produção, distribuição

Punk Comix (4)

Neste cenário onde pouco se publica, as abordagens mais pessoais de criação passaram pelos fanzines. Foram estas publicações amadoras que preencheram o vácuo sentido entre as revistas Visão e a Lx Comics, e desta última ao “boom” trazido pela Bedeteca

Punk Comix (4)

Neste cenário onde pouco se publica, as abordagens mais pessoais de criação passaram pelos fanzines. Foram estas publicações amadoras que preencheram o vácuo sentido entre as revistas Visão e a Lx Comics, e desta última ao “boom” trazido pela Bedeteca

Punk Comix (3)

A realidade portuguesa da BD e a realidade na BD portuguesa Apesar da História da BD portuguesa remontar ao génio incontornável de Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905), o certo é que se chega aos anos 70 do século XX sem mercado

Punk Comix (3)

A realidade portuguesa da BD e a realidade na BD portuguesa Apesar da História da BD portuguesa remontar ao génio incontornável de Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905), o certo é que se chega aos anos 70 do século XX sem mercado

Punk Comix (2)

VIP: Very Important Punks Os nomes que surgem aqui são de total (ir)responsabilidade minha, entre um conhecimento empírico e senso comum em alguns meios – revistas especializadas, livros de ensaio, conversas com particulares (autores, editores, organizadores) – citados de memória.

Punk Comix (2)

VIP: Very Important Punks Os nomes que surgem aqui são de total (ir)responsabilidade minha, entre um conhecimento empírico e senso comum em alguns meios – revistas especializadas, livros de ensaio, conversas com particulares (autores, editores, organizadores) – citados de memória.

Punk Comix

Intro Este artigo pretende fazer uma análise da forma como o punk é tratado na Banda Desenhada portuguesa e o que conta a Banda Desenhada portuguesa sobre o punk em Portugal. Resulta de uma colaboração com o projeto KISMIF enquanto

Punk Comix

Intro Este artigo pretende fazer uma análise da forma como o punk é tratado na Banda Desenhada portuguesa e o que conta a Banda Desenhada portuguesa sobre o punk em Portugal. Resulta de uma colaboração com o projeto KISMIF enquanto

Fanzines punk em Portugal (1978-2013): uma cronotopia

Embora o surgimento dos primeiros fanzines tenha acontecido nas décadas de 1920-30 associado aos fãs de ficção científica, a verdade é que a produção, distribuição e consumo de fanzines ganhou relevância global com a emergência do fenómeno do punk no

Fanzines punk em Portugal (1978-2013): uma cronotopia

Embora o surgimento dos primeiros fanzines tenha acontecido nas décadas de 1920-30 associado aos fãs de ficção científica, a verdade é que a produção, distribuição e consumo de fanzines ganhou relevância global com a emergência do fenómeno do punk no

A rádio e a imprensa musical nos primórdios do punk em Portugal

Os primeiros ecos de que algo diferente estava a surgir na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos da América, chegam ao público a partir de 1976, através das antenas da Rádio Renascença, pela voz de António Sérgio no seu programa nocturno:

A rádio e a imprensa musical nos primórdios do punk em Portugal

Os primeiros ecos de que algo diferente estava a surgir na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos da América, chegam ao público a partir de 1976, através das antenas da Rádio Renascença, pela voz de António Sérgio no seu programa nocturno:

Abertura

«Atenção! Atenção! Aviso à população! Atenção! Atenção! Aviso à população!» (Mão Morta, 1999) Hoje, ocorreu uma fuga no sistema. O KISMIF abandona os gabinetes e aloja-se no HTML para vos aliciar para uma viagem pelo espaço virtual do projeto Keep

Abertura

«Atenção! Atenção! Aviso à população! Atenção! Atenção! Aviso à população!» (Mão Morta, 1999) Hoje, ocorreu uma fuga no sistema. O KISMIF abandona os gabinetes e aloja-se no HTML para vos aliciar para uma viagem pelo espaço virtual do projeto Keep